Economia

Aumenta mais de 90% número de novas empresas em Lucas do Rio Verde

A secretaria de Desenvolvimento Econômico de Lucas do Rio Verde detalhou, há pouco, que de janeiro até o mês passado, foram abertas 1.441 novas empresas. No mesmo período do ano passado — bastante afetado economicamente pela pandemia —, foram 591 empresas nas categorias de Microempreendedores Individuais, Microempresa, Empresa de Pequeno Porte, Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, Sociedade Simples, Sociedade Anônima e pessoas físicas que atuam como profissionais liberais emitindo nota fiscal.

“Somando a classificação por atividades com fechamento do mês de setembro de 2021, atingimos 4.154 prestadores de serviço, 1.764 comércios e 43 indústrias. Incluindo outros segmentos chegamos a um total de 7.706 empresas ativas em Lucas do Rio Verde”, destaca o secretário de Finanças, Giovanni Rodrigues da Silva, que responde também interinamente pela pasta de Desenvolvimento Econômico.

Ainda de acordo com a secretaria, são contabilizados a partir dos alvarás emitidos na cidade das respectivas empresas e profissionais que atuam no município. Durante o período avaliado, não houve registro de apenas duas categorias Eirelle EPP e Empresa de Grande Porte, situação que deve mudar, conforme o secretário, a partir da chegada das ferrovias.

“A chegada do trem ao município vai incentivar a instalação de novas indústrias que trarão benefícios na verticalização da produção de soja, milho e algodão. Mas isso não vai se restringir ao agronegócio. Também será a ferrovia da indústria e do comércio, pois vai se conectar com a malha ferroviária que transporta os produtos aos principais polos econômicos do país, além ajudar muito no escoamento de produtos, mas será fundamental para trazer insumos com custo mais competitivo para a nossa produção industrial e também deve gerar efeitos de expansão da produção em setores como os de proteína vegetal e animal”, evidencia Giovanni.

O crescimento registrado nos meses de maio a agosto deste ano representa aumento de 1,9% em relação ao quadrimestre anterior e de 26,5% em comparação com o mesmo período do ano passado. “Percebemos que já houve um aumento expressivo este ano. Esses dados são muito importantes, pois significam que a economia está voltando a crescer e, automaticamente, colabora para gerar emprego e renda para a população”, disse o supervisor.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)