Cultura

Nico e Lau serão homenageados com Troféu Pantanal

O Troféu Pantanal, prêmio concedido pelo Governo de Mato Grosso a lideranças e personalidades políticas e empresariais como forma de reconhecimento à contribuição no fortalecimento do turismo no Estado, será entregue amanhã, em Cuiabá, durante a solenidade de abertura da festa do Pantanal, que será aberta apenas a representantes de municípios e convidados.

Ao todo, 33 personalidades são homenageadas este ano. Deste número, cinco, são políticos que contribuíram com apoio e canalização de recursos públicos em prol da promoção do turismo mato-grossense. No âmbito nacional os homenageados são os ministros do Turismo e da Integração Nacional, respectivamente, Walfrido dos Mares Guia e Ciro Gomes.

Pela política mato-grossense o troféu será concedido ao Secretário Extraordinário de Projetos Estratégicos, Cloves Felício Vetoratto, ao presidente da Assembléia Legislativa, Silval Barbosa e ao deputado federal, Pedro Henry.

O Troféu Pantanal também contempla outros setores que, direta ou indiretamente, contribuem para a expansão do setor. Um deles é a área de pesquisa, cujo presidente da Fundação Mato Grosso, Hugo Ribeiro de Carvalho, é o homenageado. No segmento empresarial aparecem: a sócia-proprietária do restaurante Al Manzul, Clariman Ayoub; o proprietário do Hotel Xingu Refúgio Amazônico, João Vicentini; o presidente da Associação mato-grossense dos Produtores de Algodão – AMPA, João Luiz R. Pessa; e o diretor da Fazenda São Marcelo, do Grupo Carrefour, Arnaldo Eijsink. “O Governo reconhece a força do trabalho conjunto e das parcerias público-privadas como alternativa para o fortalecimento da economia em todos os setores, entre eles, o turismo”, considerou a Secretária de Turismo de Mato Grosso, Yêda Marli Assis.

O turismo indígena, que vem despontando como um lazer diferenciado, também tem representantes escolhidos para receber o Troféu Pantanal. São eles: o presidente da Associação Puwixa Wene, Yawaritsawa Trumai Waurá (Indio Careca) e o cacique, Aritana Yawalapiti, pela viabilização e promoção do Roteiro Xingu, que fortalece o etnoturismo no Estado.

No setor artístico estão o maestro da orquestra de Flautas Meninos do Pantanal, Gilberto Mendes; o diretor do Grupo Artístico Cultural Chalana, Luiz Antônio Machado Tolotti; os músicos Benedito Donizeti de Moraes; Henrique Martins de Oliveira Neto; Cláudio Ferreira; e os comediantes: Lioniê Vitório e Justino Astrevo (Nico e Lau). “Todos merecem esse reconhecimento porque levam com seu trabalho a arte e a cultura mato-grossenses a outros estados e, alguns deles, até fora do Brasil. Isso ajuda a colocar Mato Grosso na rota de visitação de quem conhece os artistas fora do Estado”, afirma.