Agronotícias

Secretário aponta redução de 80% de passivos ambientais em Lucas; 842 nascentes catalogadas

A prefeitura informou hoje que o trabalho de gestão ambiental proporcionou reduzir os passivos ambientais e recuperar 80% das áreas degradadas. “No início da gestão do prefeito Binotti nós tínhamos na faixa de 500 hectares de áreas de preservação permanente (APP) degradadas. Iniciamos um trabalho chamado Passivo Zero onde nosso objetivo é realmente zerar esta degradação e, em parceria com a ONG TNC e com os agricultores luverdenses, nós fomos até as propriedades e também com ajuda de imagens de satélite nós mapeamos estas áreas. Nossas equipes demarcaram os locais a serem recuperados e fornecemos as mudas de árvores nativas para o plantio. Com isso, saímos de pouco mais de 500 hectares e viemos para cerca de 100 a 150 hectares apenas que estão distribuídas na extensão territorial de Lucas do Rio Verde”, explicou o secretário de Agricultura e  Meio Ambiente, Márcio Albieri.

“O agricultor aqui de Lucas tem uma consciência ambiental muito apurada, dificilmente vemos isso em outras cidades. Por isso, quero aproveitar o momento e parabenizar os agricultores por essa parceria que tivemos ao longo desses anos e por nos receberem e entenderem a importância desse trabalho para todo o município”, acrescentou. “A gente está em plena atividade neste trabalho, queremos finalizar esse projeto neste ano. Vamos fazer um esforço ainda maior e queremos ser o primeiro município do Brasil a ter 100% de suas áreas recuperadas. Com essa ação, ganha o meio ambiente, ganham os agricultores e, principalmente, as futuras gerações que vão ter esse legado de ter uma propriedade 100% ambientalmente correta”, completou.

Sobre as nascentes catalogadas, o secretário Márcio Albieri ressaltou a importância da preservação destes locais. “Hoje, contamos em Lucas do Rio Verde, com 842 nascentes catalogadas, mapeadas e preservadas. Através de uma parceria com o Ministério Público poderemos ter uma equipe exclusiva e equipamentos para percorrer todas essas nascentes, fazer o acompanhamento e verificar a preservação dos locais. Isso nos dá a garantia de que estamos cuidando da nossa vida, da vida dos nossos filhos, netos e de todos os cidadãos”, concluiu.

A informação é da assessoria.

 

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)