Agronotícias

Norte-americanos tem dificuldades no plantio e preço da soja aumenta em Sorriso

A oleaginosa ganhou força em Sorriso e a saca de soja subiu de R$ 58,5 na segunda-feira, quando  egistrou os menores preços em 11 anos, para R$ 61 nesta quarta-feira. A alta é a conjugação de três fatores positivos no mercado interno: alta de preços na Bolsa, elevação do dólar e valor maior dos prêmios pagos para a soja brasileira. As dificuldades dos produtores norte-americanos em realizar o plantio deste ano também cooperam para essa elevação. O tempo ideal para o plantio de milho se encerra em duas semanas nos Estados Unidos. Até domingo, os produtores haviam semeado apenas 30% da área prevista para o cereal.

Na média dos últimos cinco anos, a semeadura já havia atingido 66% da área neste período, segundo dados do Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

O cenário fica cada vez mais dramático. Os produtores podem plantar o milho além do prazo ideal, mas, quanto mais avançarem fora desse tempo, terão cobertura menor de seguro.

Uma opção também é destinar a área de milho não plantada para a soja, mas esta também tem problemas neste ano.

Segundo informações da Folha de São Paulo, os produtores dos EUA semearam apenas 9% da área da oleaginosa, um percentual bem abaixo dos 29% da média dos últimos cinco anos. Solo frio e úmido dificultam o plantio.

O problema é que os agricultores não terão muito alívio pela frente. As chuvas voltarão na próxima semana, gerando ainda mais incertezas no campo.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)