Agronotícias

Estratégia de produção sustentável atrai investidores para Mato Grosso

|2510|

O Governo do Estado receberá investidores de outros países para conhecer a estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI), implementada em Mato Grosso. Segundo o secretário interino do Gabinete de Assuntos Estratégicos (GAE), Vinicius Saragiotto, esta será uma oportunidade de mostrar o trabalho desenvolvido no estado e os projetos que estão aptos a receber recursos e, em contrapartida, compreender o que os investidores buscam. O encontro está marcado para a próxima terça-feira, 24 de janeiro.

O secretário esteve reunido com o governador Pedro Taques, nesta quinta-feira, para tratar do balanço das metas da estratégia PCI, e das intenções de que o projeto receba investimentos e auxílios por meio de parcerias. Entre as mais de 10 participações confirmadas na ocasião, estão a do Governo da Noruega e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“Vamos fazer aquilo que chamamos de doners table, que é uma mesa de doadores para poder apresentar aos que ainda não conhecem a fundo a estratégia PCI de desenvolvimento econômico, que prevê a produção aliada à conservação e a inclusão social. Vamos apresentar o que nós temos e saber qual o olhar deles pra fazer investimentos”, explica  Saragiotto.

Está prevista para o dia 25 de janeiro a primeira reunião do Comitê Estadual Executivo da estratégia PCI e, conforme o secretário interino, estarão presentes na ocasião mais de 30 membros, entre integrantes da iniciativa privada, do terceiro setor, das entidades representativas de classe e do Governo.

Ele ressalta ainda que por conta da estratégia PCI, o Governo de Mato Grosso foi o primeiro estado subnacional a ser convidado para ser membro do Tropical Forest Alliance (TFA), uma parceria público-privada fundada pelo Governo dos Estados Unidos da América e pelo The Consumer Goods Forum para reduzir o desmatamento associado ao fornecimento de commodities como soja, carne bovina e papel.

A estratégia PCI tem como objetivo acompanhar o cumprimento das metas apresentadas na 21ª Conferência Global do Clima (COP 21), realizada em Paris, na França. Na ocasião, Mato Grosso se comprometeu em reduzir o desmatamento ilegal a zero até o ano de 2020. O Estado também se comprometeu em realizar ações para conter o aquecimento global.

Fonte: Só Notícias/Agronotícias (foto ilustrativa: Mayke Toscano)