Agronotícias

Confederação quer aumentar cobertura mínima do seguro agrícola

As propostas de ajustes para o Plano Trienal do Seguro Rural 2019/21 encaminhadas pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) ao Ministério da Agricultura serão apresentadas na sexta-feira (9) na próxima reunião do Comitê Gestor Interministerial do Seguro Rural (CGSR). A posição foi definida pelos integrantes da Comissão Consultiva dos Entes Privados do Seguro Rural, com representantes do ministério, ontem. Entre as solicitações estão o aval da comissão no aumento da cobertura mínima do seguro agrícola de 60% para 65% e níveis maiores de subvenção para seguros de receita ou faturamento.

“A CNA tinha feito 11 propostas e boa parte delas foi acatada como consenso no Ministério da Agricultura, que agora vai defender essas propostas na reunião do Comitê”, afirmou o presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola da confederação, Pedro Loyola.

O diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Ministério da Agricultura, Marcelo Guimarães, garantiu que as propostas apresentadas contribuíram para aprimorar o plano de seguro e beneficiar o setor. “Acredito que a maioria delas será aprovada integralmente. Já estavam no nosso planejamento, então reforçaram e nos deram a garantia de que estamos no caminho certo”, disse.

Na questão orçamentária do plano de seguro, que contou com R$ 370 milhões neste ano, a CNA está articulando com outras entidades e parlamentares a aprovação de emenda de R$ 150 milhões. Este montante suplementará os R$ 450 milhões previstos no Projeto de Lei Orçamentária Anual, atingindo R$ 600 milhões para 2019, conforme o governo tinha prometido no lançamento do Plano Agrícola e Pecuário, informa a assessoria.

A definição do plano trienal deve ocorrer em meados deste mês.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)