Agronotícias

Aprosoja Mato Grosso prevê perda irreversível de 4 milhões de toneladas na safra de milho

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) informou, esta tarde, que a safra de milho deve ter uma perda de aproximadamente 4 milhões de toneladas, o que vai significar uma perda irreversível para os produtores. A estiagem prolongada já afetou mais de 10% da produção no Estado.

Conforme relatório da equipe técnica, a safra deste ano será de aproximadamente 36 milhões de toneladas de milho, que é abaixo do volume esperado em razão de um menor volume de chuvas. Algumas lavouras estão até 50 dias sem chuva significativa ou com um volume abaixo de 10 milímetros.

“O produtor  é o maior prejudicado com esses números, porque toda previsão da colheita mexe com o mercado, com o custo de produção e as questões contratuais. Não podemos prever as questões climáticas, por isso a safra só se confirma após o trabalho da colheita”, analisa o presidente Fernando Cadore. “Nosso trabalho em campo abrangeu centenas de produtores associados que nortearam nosso questionário confirmando as estimativas negativas para esta safra devido à seca”, finaliza Cadore, através da assessoria.

Em Sorriso, de acordo com o levantamento, não chove na área rural há 57 dias, em Nova Mutum há 48,  em Lucas do Rio Verde há 32 dias e em Sapezal há 55 dias.

Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)