SocialNews

Thammy Miranda afirma que “eu represento um nicho de pais e vocês precisam respeitar”

Em meio a polêmica de críticas desnecesárias que Thammy Miranda vem recebendo, à respeito da campanha de Dia dos Pais, de uma marca de cosméticos, o ator defende que a publicidade fala sobre diversidade e que todos deveriam respeitar esta escolha.

“Eu não fui contratado sozinho para fazer a campanha de Dia dos Pais, vários outros influencers foram contratados. E se eu não te represento, ok. Existem outros que te representam. É sobre isso que a gente está falando, sobre a liberdade de te representar. Se eu não represento você, o Babu, o Fogaça, o João, o José, o Mário, o Marcos podem te representar. Agora existe um nicho que eu represento e vocês precisam respeitar esse nicho. Eu de verdade não estou sofrendo com tudo isso porque eu não li um comentário negativo, então para mim não está doendo. Eu sei e tenho consciência de tudo o que está acontecendo, eu tenho consciência da dor que eu sentiria caso eu estivesse buscando procurar tudo isso que vocês estão falando, porém eu não me permiti sentir isso e não vou me permitir. Vocês estão agredindo outras pessoas que se sentem representadas por mim. Se o seu foco é me agredir, não está acontecendo com êxito”, afirmou ele.

O ator afirma que as virtudes divulgadas na campanha -representatividade, respeito e liberdade-  necessitam ser buscadas na política brasileira. “Respeitar e ser respeitado. Coisa que passa muito longe de vocês. Eu fico triste de verdade no quanto o ser humano precisa evoluir, crescer, no quanto a gente ainda vai ter que passar por catástrofes por muitas pandemias para ver se o ser humano evolui.”

“Eu só sou um pai que todos deveriam ser. Pelo menos é o pai que eu tive e que eu gostaria que todos os filhos tivessem, que é atencioso, carinhoso, preocupado, que cuida, que ensina, que coloca de castigo quando precisa, que dá a vida para o seu filho. Ser um pai presente faz toda a diferença. Dê o seu melhor também para o seu pai e assim você transforma ele numa pessoa melhor. E é isso o que eu quero para a nossa sociedade, transformar as pessoas em pessoas melhores. A gente precisa de educação para tudo isso, precisamos ser educados desde criancinha a evoluir, a se atualizar, a respeitar o próximo, a respeitar as diferenças, a dar liberdade para a pessoa ser quem ela quer ser. E se você não quer ser, não seja. Agora você não pode impedir ou querer mandar na liberdade do outro, não existe isso. Que a gente se torne um ser humano cada vez melhor porque se não a gente vai passar por muita coisa ainda até aprender”, concluiu ele.

Social News (foto: arquivo/divulgação)