SocialNews

Silvio Luiz comenta demissão de Mauro Naves: ‘desumana’

Silvio Luiz saiu em defesa de Mauro Naves assim que soube da demissão do agora ex-repórter da Globo. Pelas redes sociais, o narrador compartilhou uma foto em que ambos aparecem juntos e escreveu uma mensagem:

“Demitir é uma opção da empresa, mas como foi feita a do Mauro Naves, além de desumana foi humilhante para alguém com 31 anos de casa”, escreveu.

Opinião semelhante teve Milton Neves, que também se pronunciou pelas redes sociais:

“Sim, dona Globo, a senhora tão grande e competente poderia demitir o Mauro Naves como pode demitir quem quiser, mas antes fuzilá-lo no poderoso paredão do Jornal Nacional? Sacanagem!”, disse.

Para ambos os comunicadores, a Globo teria errado ao expor Mauro Naves ao apontar em horário nobre a atitude dele diante do caso Neymar e a modelo que acusou o jogador de estupro.

Na última segunda-feira (8), a emissora comunicou a saída do profissional:

“O Grupo Globo e o jornalista Mauro Naves decidiram encerrar consensualmente o contrato de prestação de serviços que mantinham. O Grupo Globo reconhece a imensa contribuição de Mauro Naves ao jornalismo esportivo e a ele agradece os 31 anos de dedicação e colaboração”.

O caso

Mauro Naves estava cobrindo os preparativos da Seleção Brasileira para a Copa América quando foi envolvido na polêmica de Neymar, que está sendo acusado de estupro por Najila Trindade. Na ocasião, ele teria passado o contato do pai do jogador para o advogado da modelo.

A Globo avaliou que o jornalista interferiu no caso e decidiu afastá-lo, chegando a anunciar a decisão em pleno Jornal Nacional. “Mauro Naves é um profissional excelente, com grandes contribuições ao jornalismo esportivo da Globo, mas há evidências de que as atitudes dele neste caso contrariaram a expectativa da empresa sobre a conduta de seus jornalistas. Em comum acordo, o repórter Mauro Naves deixará a cobertura de esportes da Globo até que os fatos sejam devidamente esclarecidos”, disse William Bonner em comunicado na ocasião.

O profissional trabalhava na Globo desde março de 1987. Começou em Brasília, onde passou a morar a partir dos 13 anos. Em setembro de 1989, conseguiu espaço na sede da emissora em São Paulo, onde trabalhava até então.

OFuxico/Terra (Foto: Divulgação)