SocialNews

Quatro tipos de peeling químico para recuperar a pele dos danos causados pelo verão

Aliados potentes para cuidar dos danos na pele causados pela exposição excessiva do sol no Verão, os peeling químicos são os tratamentos mais procurados nas clinicas de estética. Com propriedades e funções diferentes, a especialista Marcela Studart, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, lista quatro tipos de peeling para dar o que a sua pele realmente precisa. A meia-estação é ótima fazer os passos de skincare e procedimentos mais agressivos.

1 – Para pele oleosa

Eficaz na diminuição da produção de sebo, o peeling de ácido salicílico tem importante ação anti-inflamatória, promovendo a descamação da camada superficial da pele oleosa. “Além disso, também diminui o tamanho dos poros e impede o surgimento da acne”, diz a dermatologista Marcela Studart. Esse tipo de peeling é feito de três a cinco sessões no intervalo de uma semana.

2 – Para pele com manchas

O peeling indicado associa o ácido retinoico com Melan-Off, uma fórmula clareadora concentrada. “O ácido retinoico age removendo as células antigas, além de estimular a produção de colágeno e corrigir pigmentações”, conta a especialista. Duas a três sessões com intervalo de um mês é o mais indicado para esse procedimento. (Nós já contamos que o ácido retinóico é o seu melhor amigo).

3 – Para pele com cicatrizes

A combinação do peeling de Cimel com ácido retinoico, vitamina C e ácido salicílico apresenta bons resultados para a textura da pele. “Essa formulação possui ação antioxidante, favorecendo a renovação celular”. Devem ser feitas de três a cinco sessões, com intervalo de 20 dias.

4 – Para pele envelhecida

O tratamento de peles envelhecidas, com rugas e flacidez, deve ser mais intenso. “Os peelings mais indicados são o de ATA (ácido tricloroacético) e o de Jessner (composto por ácido salicílico, ácido lático e resorcina), que atingem as camadas mais profundas da pele. Para melhores resultados, eles podem ser associados a outros tratamentos como ultrassom microfocado (UltraSkin) e bioestimuladores (como Sculptra e Radiesse)”, recomenda Marcela Studart.

Ativos que a pele realmente precisa

É importante lembrar que cada tipo de pele é diferente e fazer o tratamento adequado com ativos que vão dar exatamente o que a sua pele precisa é o diferencial nos cuidados de skincare para deixa a cútis linda. Além dos peelings, existem vários produtos vendidos em farmácias com ativos clareadores e rejuvenescedores em baixa concentração. Apenas nos consultórios e clínicas de estética é que são encontrados propriedades em maior concentração para conseguir um resultado mais eficaz e que dure por mais tempo.

Purepeople (Foto: Instagram)
Tags