SocialNews

Carolina Dieckmann canta e toca violão em reunião com Marquezine e amigos

2354347-carolina-dieckmann-morando-nos-eua-def-650x488-3

De visual renovado para a novela “O Sétimo Guardião”, Carolina Dieckmann curtiu a noite da última quarta-feira (7) rodeada de amigos. Em registros compartilhados das redes sociais, a atriz aparece com Bruna Marquezine, Fernanda Souza, o produtor Léo Fuchs, o fotógrafo Elvis Moreira e mais amigas em uma reunião com comida japonesa, coockies, pizza e música. Em vídeo compartilhado no Stories de Leo, a artista aparece tocando violão e cantando. “Península-se”, legendou ele, fazendo alusão ao meme criado com clique de Marquezine por Fernando de Noronha.

Novela não compromete volta de atriz aos EUA: ‘Não sou protagonista’

Carolina deixou o Brasil para acompanhar o marido, Tiago Worcman, diretor de televisão nos Estados Unidos. Entretanto, retomou ao seu país para começar os preparativos como Afrodite na nova trama de Aguinaldo Silva. Em entrevista ao colunista Flavio Ricco, ela garantiu que as gravações não irão comprometer suas idas para casa. “A personagem não tem um tamanho difícil e eu não sou a protagonista absoluta da novela. Ela não vai tomar todo o meu tempo”, explicou, adiantando um pequeno detalhe de seu papel: “Não é da comédia, mas estará em várias situações engraçadas”. Na história, a atriz, que completou 40 anos em setembro, será mulher de Nicolau (Marcelo Serrado) e mãe de Rivalda (Giulia Gayoso), Diana (Laryssa Ayres), Bebeto (Eduardo Speroni) e Cristiana (Vitoria Rangel).

‘O marido está odiando’, brinca Carolina sobre mudança pro Brasil

Em tom bem-humorado, Carol conta que quem não gostou nada desse novo trabalho foi o companheiro. “O marido está odiando. Quando me mudei com o Tiago, eu fui sabendo que ia ficar um tempo de dedicação total a família e era algo que tinha vontade. Foram dois anos direto, fazendo tudo junto, uma vida quase sem problemas. É um privilégio você ter trabalhado a vida inteira, ter condições financeiras e poder pedir um tempo do seu trabalho. Mas temos momentos da vida que trabalhamos mais, que não conseguimos dar tanto atenção para as coisas como gostaríamos”, declarou ao “Extra”.