SocialNews

Luísa Mell faz bazar para arrecadar fundos ao seu instituto

No último  sábado (7), aconteceu o bazar beneficente no Instituto Luisa Mell, em São Paulo.

O objetivo é arrecadar fundos para a ONG, que resgata e cuida de animais vítimas de maus tratos.

Luisa estava com a família reunida: o marido Gilberto Zaborowsky e o filho, Enzo, de 4 anos e a mãe de Luisa, Sandra. O estilista Amir Slama esteve por lá.

Vegana, totalmente apaixonada por animais, Luisa vive lutando pelo fim de maus tratos e irresponsabilidades envolvendo os bichos de todas as espécies ela está sempre alerta para atender a pedidos de resgate, porém, a quantidade de ligações e denúncias são inúmeras.

Luisa não nasceu vegana. Ela contou em entrevista à OFuxico que o veganismo entrou em sua vida no ano de 2003.

“Nasci numa época em que as pessoas achavam normal se alimentar da carne de outros animais. Era um costume.  Já comi carne, já passeei em zoológicos, Fui ao Sea Word, em aquários… Com o tempo, fui transformando minha vida e rotina alimentar em prol da vida dos animais e do nosso planeta. Hoje não tomo leite, nem como nada de origem animal, nem ovos, queijo nem uso coisas feitas de couro”

A ativista contou como foi o processo de transformação em sua vida.

“Depois dessa fase em que fiz todas as coisas que citei, comecei a estudar. Quando soube, por exemplo, quanto sofrem os animais para nos alimentar, eu me transformei.  A carne vermelha, por exemplo, nunca gostei.  Ver aquele sangue sempre me incomodou muito. Eu comia peixe e frango, mas quando vi a criação de frangos, por exemplo, soube que vivem aplicando hormônios para que cresçam mais rápido e as aves acabam sentindo dor a vida toda. Quando soube e visitei uma fazenda, onde as vacas viviam chorando, porque tiravam os bezerros delas para abater, fiquei extremamente chocada. Me conscientizei de que tudo que comemos tem leite:  bolos, pães, sobremesas… E isso é desnecessário, porque o leite foi feito para o animal se alimentar e engordar. Por quê então consumimos isso?”

O Instituto

Fundado em fevereiro de 2015, o Instituto Luisa Mell atua principalmente no resgate de animais feridos ou em situação de risco, recuperação e adoção. Por lá, é mantido um abrigo com aproximadamente 300 animais, entre cães e gatos, todos resgatados das ruas. Os bichinhos são alimentados e atendidos por uma equipe de veterinários, ficando prontinhos para ganharem um lar, através da adoção responsável.

Além disso, o local criado por Luisa Mell visa defender os animais, zelar pelo Meio-Ambiente, educar crianças e adultos sobre a importância de cuidar do meio-ambiente e respeitar a natureza e os animais, fiscalizar os órgãos públicos no cumprimento da Lei, denunciar crimes de maus-tratos ou qualquer outro previsto na Lei 9.605/98, Artigo 32.

OFuxico/Terra