Saúde

Sinop: secretária reforça importância da vacinação da covid em crianças e ressalta estudo por trás dos imunizantes

A vacinação contra Covid nas crianças de 5 a 11 anos iniciou, ontem, em Sinop e de acordo com a secretaria de Saúde, mais de 15,6 mil crianças devem ser imunizadas. “A gente sabe que a imunização existe há mais de 40 anos e é de grande importância, porque foi comprovado a eficiência da vacina em adultos e sem dúvidas será eficiente nas crianças. Vacina é prevenção e a diminuição da contaminação de Covid em 2021 se deu pelo avanço da imunização”, reforçou a secretária de Saúde, Daniela Galhardo, em entrevista ao Só Notícias.

Daniela explica também a importância da conscientização para os pais, neste momento, e ressalta que, “por trás de um imunizantem tem vários estudiosos. Sabemos que a vacina não surgiu do nada e então é um profissional da saúde que assina, certifica e é aprovado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o que nós da secretária podemos fazer é estar conscientizando os pais da imunização das crianças. Não será obrigatória, porém vai da conscientização de cada pai e acredito que, com o passar dos dias, e essas crianças começarem a ser imunizadas os pais vão ficar mais seguros para estarem levando seus filhos”.

Até o momento, não foi registrado nenhuma reação em crianças no município e a secretaria de Saúde está fazendo esse monitoramento, afirmou Daniela. “Reações comuns de qualquer imunizante, como febre e mal-estar em adultos, mas nas crianças que foram imunizadas desde ontem não houve nenhum registro. Estamos acompanhando”.

Apesar de um baixo número de mortalidade em crianças, elas acabam se tornando um meio de transmissão da doença para a população. “Acompanhamos de perto que a taxa de internação e de mortalidade em crianças com covid é baixíssima, mas ela é um meio de transmissão, então por isso é importante imunizar, porque em uma casa que convive pai, mãe, filhos e idosos, a criança que vai para escola pode ser um transmissor e pode estar assintomática e transmitir para um idoso”, finalizou.

O esquema vacinal para crianças terá o intervalo de oito semanas, com dosagem e composição diferentes das utilizadas na dose para os maiores de 12 anos. A vacina para crianças será aplicada em duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas). A tampa do frasco da vacina tem cor laranja facilitando a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

Só Notícias/Kelvin Ramirez (foto: arquivo/assessoria)