Saúde

Sinop atinge mais de 100% e supera meta de vacinação contra o sarampo

O município de Sinop atingiu 102% do público alvo da cobertura vacinal contra o sarampo, segundo dados da Sala de Apoio à de Gestão Estratégica (SAGE) do Ministério da Saúde, que foram divulgados nesta segunda-feira. O levantamento  compreendem o intervalo de 11 de outubro até o último sábado, quando foi realizado o dia D.

Do universo, 910 são crianças de 6 meses a 11 meses; 2.273 crianças de 1 ano a menores de 2 anos; e 74 crianças de 2 anos a menores de 4 anos. Segundo a coordenadora de imunização municipal, Sirlei Castilho, o percentual de cobertura deve crescer ainda mais. “Ainda há cinco unidades básicas de saúde sem lançar os dados no sistema”, explicou.

Nesta primeira etapa, que só terminará na sexta-feira (25), são foco da imunização crianças de seis meses a, no máximo, 4 anos, 11 meses e 29 dias, devido à elevada incidência da doença na faixa etária, baseado nos casos registrados em 2019.

Já na segunda etapa, será os dias 18 a 30 de novembro, o grupo contemplado será de adultos jovens com idade de 20 a 29 anos, devido ao número de casos confirmados nesta faixa etária serem expressivos. A vacina contra sarampo faz parte da rotina das unidades e está disponível para todas as pessoas que ainda não tomaram nenhuma dose.

Conforme o Ministério da Saúde, nos últimos 90 dias, foram confirmados 13 mortes pela doença no Brasil, sendo sete (53,8%) em menores de cinco anos de idade, dois (15,4%) na faixa etária de 20 a 39 anos e quatro (30,8%) em adultos maiores de 40 anos. O boletim epidemiológico de sarampo, ainda, registra 6.192 casos confirmados da doença, o que corresponde a aumento de 15% em relação ao período de monitoramento anterior.

Vinte estados estão na lista de transmissão ativa da doença e 96% dos casos confirmados estão concentrados no estado de São Paulo, em 192 municípios. Mato Grosso não apresentou nenhum caso.

O Ministério da Saúde distribuirá neste ano 60,2 milhões de doses da vacina tríplice viral, que previne contra sarampo, rubéola e caxumba, representando a maior oferta de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos.

Redação Só Notícias