Saúde

Secretaria faz amanhã em SInop a “parada da tuberculose”

Dia 24 de março é o dia mundial da luta contra a Tuberculose. Em Mato Grosso, a campanha acontece do dia 21 a 24, com atividades direcionadas ao combate desta doença. A Secretaria Municipal de Saúde de Sinop também participa desta campanha. Durante estes dias, todas as unidades de saúde estarão realizando trabalhos preventivos e de conscientização da população. E amanhã, acontecerá na praça P.18 (av. da Itaúbas, com av. Palmeiras), a “Parada da Tuberculose”, a partir da 18:00 horas, para integração dos trabalhos junto a comunidade.

A Tuberculose é uma emergência mundial, e a Secretaria Municipal de Saúde realiza ações constantes no combate a esta doença, onde o maior objetivo é descobrir pessoas na fase inicial e iniciar o tratamento o mais rápido possível.

A Doença:
A tuberculose é uma doença grave que é transmitida pelo ar, e pode atingir todos os órgãos do corpo, em especial os pulmões. O microorganismo causador da doença é o bacilo de Koch, cientificamente chamado Mycobacterium tuberculosis.

Apesar de também atingir vários órgãos do corpo, a doença só é transmitida por quem estiver infectado com o bacilo nos pulmões. A disseminação acontece pelo ar. O espirro de uma pessoa infectada joga no ar cerca de dois milhões de bacilos. Pela tosse, cerca de 3,5 mil partículas são liberadas. Os bacilos da tuberculose jogados no ar permanecem em suspensão durante horas. Quem respira em um ambiente por onde passou um tuberculoso pode se infectar.

 

Sintomas:
Tosse crônica (o grande marcador da doença é a tosse durante mais de 21 dias);
Febre;
Suor noturno (que chega a molhar o lençol);
Dor no tórax;
Perda de peso lenta e progressiva;
Quem tem tuberculose não sente fome, fica anoréxico (sem apetite) e com adinamia (sem disposição para nada).

Tratamento:
A prevenção usual é a vacina BCG, aplicada nos primeiros 30 dias de vida e capaz de proteger contra as formas mais graves da doença. Se houver a contaminação, o tratamento consiste basicamente na combinação de três medicamentos: rifampicina, isoniazida e pirazinamida. O tratamento dura em torno de seis meses. Se o tuberculoso tomar as medicações corretamente, as chances de cura chegam a 95%. É fundamental não interromper o tratamento, mesmo que os sintomas desapareçam.