Saúde

Secretaria Estadual de Saúde distribui primeiro lote da vacina contra influenza em Mato Grosso

A Secretaria de Estado de Saúde começou a distribuir o primeiro lote de vacinas contra a gripe influenza com 314 mil doses, o que representa 37% das 850 mil doses que o Ministério da Saúde tem de enviar para atender a demanda do Estado. A campanha de vacinação deve começar na próxima segunda-feira, em todo o país.

Apenas os municípios de Nossa Senhora do Livramento, Planalto da Serra, Jangada, Barão de Melgaço, Acorizal, Santo Antônio de Leverger, Nova Brasilândia e os municípios da regional de São Félix do Araguaia estão recebendo 100% do quantitativo necessário para atender a demanda.

“Devido ao pouco tempo que temos entre a chegada das doses, que ocorreu no dia 17, e a proximidade do início da campanha para entregar a vacina para todos os municípios, alguns que estão até mil quilômetros distante da capital, e provavelmente não poderão começar a vacinar no dia 23. Vamos fornecer as doses para todos os 141 municípios na medida em que o Ministério da Saúde realizar a remessa dos demais lotes”, observou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica Estadual, Alessandra Moraes.

O Ministério da Saúde continuará a fazer as entregas parceladas até o dia D da campanha, que está previsto para12 de maio. A distribuição das vacinas prosseguirá durante este sábado e domingo e deve ser concluída na próxima semana.

De acordo com a logística da Vigilância Epidemiológica, as vacinas estão sendo entregues para os Escritórios Regionais de Saúde (ERS) instalados nos seguintes municípios Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Diamantino, Juara, Juína, Porto Alegre do Norte, Peixoto de Azevedo, Pontes e Lacerda, Rondonópolis, Tangará da Serra, São Félix do Araguaia e Baixada Cuiabana.

“Cada Escritório Regional de Saúde fará a distribuição da vacina para os municípios abrangidos pela sua região”, explicou a coordenadora, por meio da assessoria.

De acordo com informe epidemiológico, até a semana epidemiológica que encerrou na sexta-feira (14) foram notificados 56 casos suspeitos, sendo:

1,7% por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza A não subtipado 1;

3,5% por influenza A/H3 Sazonal 2;

1,7% por influenza B 1;

21% por SRAG Não especificada 12;

1,7% por SRAG por outros agentes etiológicos 1 SRAG por outros vírus respiratório.

Dessas 56 notificações, ocorreram oito mortes, o que corresponde a 14% do total de casos notificados.

Do total de mortes, uma foi confirmada por influenza H1N1 não subtipado (12,5%) em Cuiabá; quatro por Síndrome Respiratória Aguda Grave não especificado (50%) e três estão sob investigação.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe influenza é destinada prioritariamente para pessoas com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os profissionais de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais e a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.