Saúde

Secretária de União do Sul diz que contratação de médicos depende de orçamento

A secretária Municipal de Saúde de União do Sul, Luciane Regina Bulla, enviou nota ao Só Notícias informando que novas contratações de médicos já estão sendo providenciadas e que existe uma grande dificuldade em encontrar profissionais devido à distância da cidade e orçamento. Há poucos dias, o único hospital de União do Sul havia sido fechado e os médicos que trabalhavam nele também atendiam na rede pública. O município, que tem 5 mil habitantes, ficou sem médicos para atender a população.

“Encontramos algumas dificuldades na contratação e manutenção de médicos na rede, por causa da distância, da estrutura do município, da questão salarial e uma série de outros pontos, mas este não é um problema exclusivo do município de União do Sul. Ressalto que desde o ano de 2001 não ficávamos sem este profissional da rede e estamos trabalhando para sanar o problema”, salientou.

Luciana informou ainda que é necessária uma avaliação orçamentária antes da contratação de um novo profissional. “Aliado a isto, para a contratação de profissional, precisamos realizar tomada de preços e este processo leva um certo período para ser concluído. Mas enquanto isso, trabalhamos com o PSF (Posto de Saúde da Família), ou seja, tem uma equipe de profissionais, onde todos são importantes no atendimento”, acrescenta.

A secretária afirma que mesmo a prefeitura tendo contrato de prestação de serviços, com os médicos, para auxiliar no pagamento dos atendimentos de pessoas carentes, o hospital não conseguiu se manter e os profissionais optaram por fechá-lo, “sendo isso uma decisão fora do nosso alcance”.

“É sabido e tem vários estudos mostrando a inviabilidade de hospitais exclusivamente privados funcionarem. Estamos buscando junto ao Governo do Estado recursos para abrirmos uma unidade mista no município. Por enquanto as unidades de PSF estão 24 horas com funcionário para atender as urgências e emergências, até a situação ser normalizada”, completa a secretária, que, durante 04 dias, participou, em Cuiabá, da PPI da Assistência (Programação Pactuada Integrada da Assistência)