Saúde

Secretaria aponta que infecção do HIV é maior entre homens e gestantes em Mato Grosso

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) distribuiu aos 141 municípios 2 milhões de preservativos para serem disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) à população, como forma de reforçar a prevenção de novos casos da doença AIDS e do vírus HIV, durante o período de carnaval. “A prevenção ainda é a melhor conduta para se evitar a infecção e para isso o estado de Mato Grosso, bem como seus 141 municípios trabalham no sentido de ofertar a testagem e os insumos de prevenção a toda população”, disse a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Viviane Cardozo Modesto.

A realidade da epidemia do HIV/AIDS em Mato Grosso mostra aumento nos casos de HIV nas faixas etárias mais produtivas, dos 20 aos 39 anos de idade, no sexo masculino, com escolaridade fundamental incompleta, sugerindo que o aumento nas notificações pode estar relacionado ao diagnóstico precoce e ao tratamento em tempo oportuno.

A análise dos dados mostra o aumento em relação à infecção em gestantes, o Estado tem apresentado aumento do coeficiente de detecção durante o período e a faixa etária tem demonstrado que mulheres mais jovens estão se infectando com o HIV.

De acordo com dados epidemiológicos da Vigilância Epidemiológica da SES, no período de 2016 a 2019 houve o registro de 3.376 casos de AIDS em adultos; no mesmo período 397 gestantes foram infectadas pelo vírus HIV.

As estratégias que buscam aumentar a imunidade e diminuir a carga viral das pessoas que vivem com o HIV ou com a doença AIDS, estão relacionadas à prevenção combinada e que a adesão desse indivíduo é fundamental para chegar à indetectável (quando o vírus no sangue chega a níveis muito baixos) e assim, não transmitir o vírus.

Estimativas globais sobre o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) relatam que 37,9 milhões de pessoas em todo o mundo vivem com esse vírus e 770 mil pessoas em todo o mundo morrem de doenças relacionadas à Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) (UNAIDS, 2019).

Em 2018 havia 37,9 milhões de pessoas vivendo com HIV em todo o mundo, destas 1,7 milhões são crianças menores que 15 anos. Estimam-se ainda que 1,8 milhões de pessoas não conhecem seu estado sorológico (UNAIDS, 2019). Ainda segundo o UNAIDS, 2019 em todo o mundo, semanalmente, cerca de 6 mil jovens entre 15 a 24 anos são infectadas pelo HIV.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)