Saúde

Sargento da PM vence Covid-19 e recebe homenagem ao deixar hospital em Mato Grosso

O sargento da Polícia Militar , Paulo Victor Iporã Parecis de Jesus, de 40 anos, deixou o hospital, ontem, depois de 11 dias internado, um deles em leito de UTI. Familiares, colegas de farda e equipe de saúde celebraram a recuperação. Na porta da unidade hospitalar, em Cuiabá, o policial ouviu os aplausos do colegas e as palavras de acolhida ditas pelo coordenador de Assistência Social da pM , tenente-coronel Diego Tocantins.

Um dia depois de deixar o hospital Iporã ainda se emociona ao lembrar da homenagem recebida. “Quando saí e vi que o pessoal da PM estava lá fiquei muito emocionado, me emociono só de falar agora. Ser policial militar foi o que eu sempre quis para minha vida, tenho orgulho de vestir a farda e do que a Polícia Militar faz pela sociedade”, disse.

O sargento Iporã tem 16 anos de carreira na PM, já serviu em unidade como 10º Batalhão, Batalhão Ambiental, Regimento Montado (Cavalaria) e está lotado na Escola Estadual Militar Tiradentes, unidade de Cuiabá, desde abril de 2019.

Como estava em isolamento social por causa da pandemia, e de licença prêmio, Iporã não sabe como se contaminou, mas observa que a esposa, que é professora, saia para gravar aulas e tinha contato com mais pessoas. A esposa dele e a enteada também contraíram a Covid-19, porém, com sintomas leves, se recuperaram sem a necessidade de internação hospitalar.

Iporã é um dos 147 policiais militares que já se recuperaram da Covid-19, a grande maioria sem necessidade de internação hospitalar. Na PM, que tem 7.100 policiais na ativa, 240 testaram positivo para Covid-19. Desses, quatro estão internados e 89 em quarentena, se tratando e recuperando em casa, conforme dados do monitoramento diário feito pela Diretoria Central de Inteligência (DACI) da polícia.

A Polícia Militar lamenta os dois óbitos de policiais da ativa em consequência dessa doença, sargentos Welington Pereira Duarte, de 46 anos, de Primavera do Leste, e do também sargento Laercio Salvaterra Flores, de 44 anos, da Força Tática do 2º Comando Regional de Várzea Grande, assim como dos quatro policiais inativos(da reforma remunerada) que também faleceram por Covid.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)