Saúde

Profissionais do Nortão são capacitados em análise e diagnóstico laboratorial

Seguindo a política de descentralização das ações da Secretaria Estadual de Saúde (SES), o MT-Laboratório vem capacitando profissionais da área da saúde nos mais diversos municípios de Mato Grosso em análise e diagnóstico laboratorial. “Nosso objetivo é manter o controle e qualidade dos exames, permitindo a realização de ações preventivas e assistenciais”, disse o diretor geral do MT-Laboratório, biomédico João Batista Calabresi Villa.

Conforme a coordenadora do MT-Laboratório, Kátia Bacelo, neste ano, 88 profissionais, de nível médio e superior, já foram capacitados em análise de água de consumo humano, diagnóstico laboratorial da tuberculose, hanseníase, malária e leishmaniose. Os municípios beneficiados pela capacitação do Estado nestas áreas foram: Água Boa, Confresa, Gaúcha do Norte, Juína, Porto Alegre do Norte, Cláudia, Ponte Branca, Canabrava do Norte, Nova Xavantina, Santo Antônio do Leste, Rondonópolis e Várzea Grande. “O MT-Laboratório é responsável pela coordenação, normatização e monitoramento da rede de laboratórios que atende ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. A capacitação descentralizada visa o fortalecimento dos serviços da rede SUS”, disse, João Villa.

Já na área de biossegurança laboratorial, o MT-Laboratório treinou outros 140 técnicos dos municípios de Rondonópolis, Água Boa e os pertencentes à Baixada Cuiabana. Os temas abordados dizem respeito às práticas gerais de segurança laboratorial, as técnicas adequadas de limpeza, desinfecção e o uso correto de equipamentos de proteção individual (EPI) e coletivo (EPC). Cada curso tem carga horária de 20 a 40 horas. ”Há previsão de realização destes cursos nos municípios de abrangência às regionais de Tangará da Serra e Diamantino. A intenção é atingir aos trabalhadores de saúde de todo o Estado. Além disso, os próximos cursos de biossegurança laboratorial serão ministrados na Escola de Saúde Pública em Cuiabá”.

João Villa destacou a importância da capacitação dos profissionais na área de saúde principalmente na laboratorial, que permite a agilidade, rapidez no diagnóstico das doenças e o controle da qualidade dos exames. As aulas, teóricas e práticas, são ministradas por profissionais do próprio MT-Laboratório, que foram treinados pelo Ministério da Saúde (MS) e qualificados para serem multiplicadores das informações. “Os cursos são realizados o ano todo e o MT-Laboratório está aberto para capacitar os profissionais da rede pública ou privada que atende pelo SUS”, informou. O agendamento pode ser feito por meio dos Escritórios Regionais de Saúde ou pelos gestores municipais.

Criado para ampliar o atendimento à saúde pública de Mato Grosso, o MT-Laboratório é responsável por realizar análises de interesse de saúde pública, apoiando o Sistema Estadual de Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental, além de realizar os procedimentos laboratoriais de média e alta complexidade para complementação de diagnóstico.

O MT-Laboratório possui cerca de 160 servidores, entre biomédicos, farmacêuticos bioquímicos, médicos, biólogos, enfermeiros, auxiliares de laboratório e outros profissionais da saúde. Os serviços laboratoriais estão sendo atendidos em três frentes: Coordenadoria de Laboratório de Saúde Pública (Lacen), Coordenadoria de Análises Clínicas e Coordenadoria de Citopatologia. O MT-Laboratório está localizado junto ao Centro Estadual de Referência em Média e Alta Complexidade (Cermac), na Prainha, em Cuiabá, executa os serviços gratuitamente aos usuários do SUS.