Saúde

Ministério anuncia financiamento de 51 leitos de UTIs para pacientes da covid em Nova Mutum e mais 5 cidades de MT

O Ministério da Saúde autorizou nesta terça-feira o financiamento de 3.201 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com covid-19. A medida consta em portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), assinada pelo ministro Eduardo Pazuello. 

A portaria lista cerca de 150 municípios espalhados em 22 estados. O valor a ser desembolsado pelo governo federal para custear as internações soma R$ 153,64 milhões, caso todos os municípios façam a solicitação à pasta.

Em Mato Grosso, o Ministério da Saúde autorizou o financiamento de 51 leitos em seis hospitais. A portaria prevê repasses de R$ 960 mil para financiamento de até 20 leitos no hospital Hilda Strenger Ribeiro, em Nova Mutum, R$ 288 mil para 6 unidades no hospital Santa Rita, em Alta Floresta, e R$ 240 mil para cinco leitos no hospital regional de Cáceres. 

O hospital municipal de Juína poderá ter o repasse de R$ 480 mil para financiamento de até dez leitos. O Ministério da Saúde ainda definiu o financiamento de R$ 240 mil para cinco leitos em Rondonópolis, e o mesmo valor para outras cinco unidades de terapia em Primavera do Leste. 

Pela portaria, as solicitações de autorização de leitos, que terão caráter excepcional e temporário, devem ser encaminhadas por meio do Sistema de Apoio à Implementação de Políticas em Saúde (SAIPS). Entre outros documentos, os municípios atendidos devem assegurar a existência de um respirador por leito, equipamentos e recursos humanos necessários para as internações.

Até dezembro, o Ministério da Saúde financiava cerca de 60% dos leitos de UTI em todo o país, mas esse número caiu para cerca de 15% este ano, por causa do fim da vigência do estado de calamidade pública, que permitia a transferência de recursos ao estados além do orçamento regular.   A portaria prevê repasses retroativos à manutenção de leitos de UTI referentes a janeiro e fevereiro, como forma de ressarcir os estados que, nesses dois meses, tiveram de utilizar exclusivamente recursos próprios para abrir novos leitos de UTI.

Em relação a janeiro, a portaria autorizou o financiamento de 1.135 leitos em cidades de 16 estados com pagamento retroativo de R$ 54,48 milhões por mês. Já em relação a fevereiro, foi autorizado o financiamento de 2.025 leitos adultos e 41 leitos pediátricos em cidades de 22 estados, com custo total de R$ 99,16 milhões ao mês, totalizando os 3.201 leitos de que trata a portaria.

O número de óbitos por covid-19 bateu novo recorde hoje, de acordo com o balanço diário do Ministério da Saúde. Ao todo, 1.641 mortes foram notificadas desde ontem, o maior patamar desde o início da pandemia no país. O total de mortos pela doença no país está em 257.361 e o número total de infectados chega a 10,6 milhões de pessoas.

Só Notícias/Herbert de Souza com Agência Brasil (foto: assessoria)