Saúde

Mais de 50 mil já foram atendidos no Centro de Triagem da Covid em Cuiabá

O Centro de Triagem Covid completou três meses de funcionamento, ontem. A unidade de testagem tem auxiliado os municípios da Baixada Cuiabana na atenção básica para o enfrentamento da pandemia com tratamento precoce da doença. Os dados mais recentes de atendimentos, mostram que do dia 22 de julho até a última quinta-feira foram testadas 54.376 pessoas. Do total,  9.249 testaram positivo para Coronavírus, 29.364 tiveram o resultado negativo e 15.763 foram considerados suspeitos de estarem com a Covid-19. Além disso, foram realizadas 4.084 tomografias, exame de avaliação dos pulmões dos pacientes infectados que auxiliam os médicos no diagnóstico e tratamento da doença.

Para o tratamento dos pacientes que testaram positivo ou mesmo com suspeita de coronavírus, a farmácia da unidade já entregou 25.012 kits de medicamentos. Os remédios foram receitados após realização de consulta com os médicos que atuam na unidade.

A secretária adjunta de Gestão Hospitalar da Secretaria de Estado de Saúde, Caroline Dobes, responsável pela coordenação do Centro de Triagem Covid-19, explicou que o Governo de Mato Grosso trabalhou para tornar realidade este projeto e que a unidade superou o número de atendimentos previstos.

“O Governo do Estado queria um espaço onde às pessoas pudessem receber o tratamento precoce com orientação e atendimento médico. Durante todo este período, trabalhamos intensamente para atender bem todos os pacientes. A Arena foi procurada, acreditamos que este projeto alcançou os seus objetivos positivamente”, explicou a gestora.

Toda essa ação tem gerado um reflexo positivo na saúde e coloca Mato Grosso no panorama de equilíbrio. Atualmente, Mato Grosso e mais 14 estados brasileiros apresentam queda na média de mortes, conforme mostra o balanço do consórcio de veículos de imprensa atualizado na última quinta-feira

Além disso, outro positivo resultado do Centro de Triagem foi a contribuição para redução no número de internação dos pacientes nos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais da rede estadual.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)