Saúde

Hospitais de Sinop e Sorriso estão sem soro para tratar picadas de cobras

Os hospital regionais de Sinop e Sorriso, os maiores no Nortão, e unidades de outras cidades no Nortão, estão enfrentando dificuldades por falta de soro antiofídico (medicamento para tratar mordidas de cobras e animais peçonhentos). Segundo o secretário de Saúde de Sinop Gerson Danzer, na semana passada, o Polo Regional chegou a enviar 20 ampolas para serem divididos entre as duas unidade, entretanto, o número é insuficiente uma vez que para cada caso é necessário a administração de até 10 ampolas e dependendo do caso, até mais.

“O Estado todo está com uma grande dificuldade com soro. A gente sofre muito porque tem uma incidência aqui. Tem muita cobra aqui. Chegaram 20 ampola na quinta-feira, o Polo Regional recebeu e distribuiu para os hospitais. Tivemos um caso na quarta-feira e tivemos que encaminhar para Cuiabá e está uma grande dificuldade. Isso aí é no Estado todo. O único lugar que tinha soro era o Pronto Socorro de Cuiabá”, disse o secretário, ao Só Notícias.

Em Sorriso, na semana passada, também houve um caso de um agricultor picado por uma cobra. Como não havia soro na unidade regional, ele foi encaminhado, de avião para Cuiabá.

Ainda não foi feita previsão do envio de outra remessa de ampolas para hospitais no Nortão.

Só Notícias/David Murba (foto: reprodução/arquivo)