Saúde

Guarantã do Norte também intensifica trabalho de prevenção à dengue

A Secretaria Municipal de Saúde de Guarantã do Norte, através da Coordenação de Endemias e agentes de saúde, iniciou a campanha de combate ao mosquito transmissor da dengue. Os agentes estão realizando um trabalho para eliminação do foco do mosquito transmissor. Ao visitar as famílias, os agentes entregam panfletos informativos, sacos para recolher o lixo específico da dengue e também será disponibilizado um caminhão especialmente para realizar esta coleta.

Os trabalhos foram iniciados no bairro Cidade Nova e posteriormente todos os demais serão visitados. Este é um trabalho que não depende apenas da Secretaria Municipal de Saúde, para ter êxito é necessário a participação de todos os moradores.

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, de evolução benigna na forma clássica e grave quando se apresenta na forma hemorrágica, sendo hoje um dos maiores problemas de saúde pública do país.

A dengue é transmitida no Brasil pelo mosquito “Aedes Aegypti” de origem africana. É apenas a fêmea que contamina, porque ela precisa de uma substância do sangue (a albumina) para completar o processo de amadurecimento de seus ovos, por sua vez o macho se alimenta apenas de seivas de plantas. A fêmea apenas transmite a doença, mas não sofre seus efeitos.

Por não ter sintomas específicos, a doença pode ser confundida com várias outras como; leptospirose, sarampo e rubéola. Os sintomas aparecem de 3 a 15 dias depois que a pessoa é picada. Na dengue clássica a pessoa contaminada tem febre alta seguida de dor de cabeça, dor muscular, náusea, vomito, dor abdominal e manchas na pele. Pode haver sangramento gengival, gastrointestinal e nasal. Na dengue hemorrágica, o doente sente os mesmos sintomas, todavia são mais intensos. Se não houver tratamento especifico, poderá ter um choque circulatório, isto é o sangue deixa de circular, os órgãos ficam prejudicados e podem parar de funcionar levando a pessoa à morte.