Saúde

Focos de dengue no quintal geram multa em Sorriso

A Secretaria Municipal de Saúde está notificando os moradores que ainda não se conscientizaram sobre os perigos da dengue. De acordo com o coordenador da Vigilância Epidemiológica, Marcelo Oliveira,os agentes ambientais da prefeitura estão visitando as residências e ainda tem encontrado muitos focos do mosquito.

“Até a semana passada, o carro do fumacê percorreu as ruas e avenidas de Sorriso com o objetivo de eliminar os mosquitos adultos que tinham o vírus da dengue. Mas, a dengue continua em nosso município porque não adianta passarmos o fumacê se não eliminamos o criadouro dele. Se a população não nos ajudar a verificar onde estão os focos, olhando suas calhas e coletando os lixos que estão nos seus quintais, a prefeitura pode continuar passando o fumacê por mais um mês que a dengue continuará no município”, enfatiza o engenheiro sanitarista.

Marcelo explica que conforme determinação da Secretaria Estadual de Saúde, a borrifação foi aplicada em cinco ciclos em toda área urbana de Sorriso. “Outro problema encontrado foi que muitos moradores não abriaram suas portas e janelas quando o fumacê passava pelo seu bairro, e dentro de sua residência poderia permanecer algum mosquito do tipo “Aedes aegypti”, causador da doença que, no final da tarde, sai da casa e coloca seus ovos infectados em algum criadouro próximo”, declara.

Os cinco ciclos fazem parte uma norma técnica da Secretaria de Saúde. “Os ciclos funcionam da seguinte maneira: é feito um ciclo, e depois de quatro ou cinco dias, o fumacê retorna novamente àquele bairro fazendo nova borrifação para matar aquela larva que virou mosquito adulto nesse intervalo de tempo. Isso se repetiu em todos os bairros de Sorriso por cinco vezes”, detalha Marcelo. O engenheiro garante que houve uma diminuição dos casos no município, mas admite que ainda existe exemplares do tipo “Aedes aegypti” pela cidade .

“No bairro Benjamin Raiser, por exemplo, o índice caiu de 11%, para 3,58%, no bairro Industrial estava 12% baixou para 6%, mas ainda temos bairros onde a tendência é aumentar o índice de infestação, pois estamos encontrando vários criadouros. Por isso, estamos fazendo notificações com auto de infração para as pessoas que ainda não se conscientizaram da importância de eliminar os focos dos mosquitos. O morador tem três dias para regularizar a situação, caso contrário será cobrado uma multa do munícipe, tendo em vista que ele está colocando em risco não apenas a própria vida, mas a vida de toda a população. É preciso se conscientizar que a dengue mata”, reafirma Marcelo.