Saúde

Fapemat dispõe de R$ 950 mil para projetos em Saúde Pública

A principal chamada pública visando aperfeiçoar e melhorar ainda mais o atendimento de serviços pelo Sistema Único de Saúde (SUS) está em vigor em Mato Grosso por meio da Fapemat – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso.
O edital específico aberto para este fim, recebe demandas até o próximo dia 15. “Neste edital está sendo disponibilizado recurso global de R$ 950 mil para fomentar projetos de pesquisa voltados ao SUS que possam num futuro próximo trazer resultados positivos ao setor beneficiando ainda mais a população mato-grossense”, destaca Alexandre Golemo, coordenador de convênios e projetos especiais da Fapemat.

Entre as demandas de projetos em áreas específicas do SUS-MT, estão: política, gestão e avaliação em saúde; saúde de grupos específicos e populações vulneráveis; doenças infecciosas e parasitárias; agravos e doenças não transmissíveis e vigilância em saúde.

Conforme explica Golemo, a importância em desenvolver projetos na área da saúde em MT é justamente apoiar iniciativas de coordenadores com formação em Mestrado (titulação mínima exigida) que querem, via instituições, desenvolverem pesquisas nesse campo e estimular a aproximação entre os sistemas estaduais de saúde e os de Ciência e Tecnologia.

O coordenador informa que nos anos de 2004 e 2005 graças aos encaminhamentos ao Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde – PPSUS houve o alcance de resultados importantes para o desenvolvimento científico e tecnológico em saúde no país com o financiamento de 419 pesquisas em saúde e o apoio a aproximadamente 100 instituições.

Para Mato Grosso, a expectativa é que pelo menos 30 novas propostas sejam apresentadas e metade seja imediatamente contratada. “A demanda está sendo satisfatória nesta reta final do prazo, até dia 15 de outubro, e o número de projetos inscritos poderá ser superado”, avalia Golemo.