Saúde

Estado contrata empresa para gerir 10 UTIs Covid no Hospital Regional de Sinop

A ratificação da dispensa de licitação para contratação emergencial de empresa para gerir 10 Unidades de Terapia Intensiva exclusivas para Covid no hospital regional foi publicada no Diário Oficial do Estado. O governo do Estado investirá R$ 747,6 mil para o funcionamento dos leitos.

De acordo com a secretaria de Estado de Saúde, o valor previsto de investimento representa o custeio do serviço por 180 dias, sendo que a execução do contrato terá vigência após a sua assinatura e emissão da ordem de serviço, que deve acontecer nos próximos dias.

Atualmente, o hospital conta com 19 UTIs Covid, sendo que de acordo com o boletim epidemiológico da pasta, 12 estão livres para receber pacientes, com taxa de ocupação de 36,84%.

Em setembro, o governo rescindiu um dos contratos com a empresa que geria as 10 unidades. A decisão da rescisão ocorreu depois do governo receber denúncias que, em junho, na escala para UTI havia 6 médicos, sendo 2 especialistas em medicina intensiva.

Entretanto, dos 90 turnos do mês (manhã, tarde e noite),em apenas 23 turnos o médico era especialista em medicina intensiva,​portanto 26% da assistência médica oferecida na UTI era especializada. Em julho, o Observatório Social de Mato Grosso apontou que apenas 15% da assistência médica oferecida na UTI era especializada.

Com isso, dos 29 leitos de UTIs exclusivos para tratar pacientes com coronavírus, 19 leitos continuaram em pleno funcionamento com a decisão de rescindir o contrato. Desses 19 leitos, 9 são administrados pela própria unidade de saúde e 10 ainda estão sob a administração da empresa, por meio de outro contrato.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)