Saúde

Doutores Palhaços da Secretaria Saúde ajudam na recuperação de pacientes

O projeto “Doutores Palhaços” que leva alegria e esperança para pacientes de hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande foi apresentado na última sexta-feira pelo músico e arte-educador, Daniel de Paula, 30 anos, para 35 alunos da 7ª série do Colégio Master, localizado na avenida Fernando Corrêa, na Capital. Os “Doutores Palhaços” fazem parte do “Programa Saúde com Alegria”, um projeto da Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Secretaria de Estado de Saúde (Ses) que visa humanizar e ajudar na recuperação dos pacientes do Sus, nos vários hospitais da rede pública. Convidado pela direção do Colégio, Daniel de Paula, que também é músico e tem a Viola de Cocho como seu principal instrumento de trabalho, também falou sobre a música e a cultura cuiabana.

O personagem interpretado por Daniel de Paula nos Doutores Palhaços, o Teco Peteleco, procura contagiar e encher de risos os pacientes, acompanhantes e profissionais dos Prontos Socorros Municipais de Cuiabá (PSMC), de Várzea Grande (PSMVG), Hospital Universitário Júlio Muller, Hospital do Câncer e Hospital Geral usando a Viola de Cocho. “Dentro do hospital, o personagem que represento é lúdico. Ele conta piada, canta e toca música”, disse Daniel aos alunos.

Daniel de Paula explicou que os Doutores Palhaços são cinco arte-educadores que fantasiados e com nomes fictícios ajudam elevar a auto-estima e o astral das pessoas hospitalizadas. Outros personagens que compõem os Doutores Palhaços são: a espevitada “Doutora Gata”, a “Doutora Milk Joaninha Pequi”, a “Doutora Pepita” e a “Doutora Jujuba Caju”.

Curiosos, os alunos perceberam a importância do projeto desenvolvido por Daniel de Paula e seus colegas. “Achei muito legal o trabalho dos Doutores Palhaços. Faz com que as crianças doentes esqueçam que estão em um hospital”, comentou Camilla Lima Moreira, 13 anos. Outra aluna que também aprovou o projeto foi Claudia de Lima Vieira Rondon, 13 anos. “Achei legal por que o Daniel além de incentivar a cultura cuiabana, também ajuda a amenizar as dores de muitas crianças doentes”, afirmou.

Conforme Daniel de Paula, os Doutores Palhaços são os primeiros “clowns” (personagem cômico e do circo conhecido por suas travessuras cujo propósito é induzir a gargalhada) concursados do país, mantidos por uma política pública da Secretaria de Estado de Saúde (Ses), que vê no riso uma forma de humanizar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Isso porque o ato de levar diversão aos pacientes libera substâncias que elevam a auto-estima e fortalece o sistema imunológico do paciente fazendo com que a recuperação seja mais rápida e fazendo com o paciente suporte com mais facilidade o incômodo da doença.

Os alunos foram convidados pelos Doutores Palhaços a verem de perto o trabalho, acompanhando a equipe em uma de suas visitas aos hospitais da rede SUS.

CUIABANIDADE – De acordo com a professora Meire Rose Oliveira, o convite feito a Daniel de Paula vem de encontro ao projeto do “Cuiabanidade”, desenvolvido pelo Colégio e que este ano tem como tema “Sou Cuiabano de Chapa e Cruz” e é voltado para a pesquisa e conhecimento das personalidades cuiabanas. Daniel de Paula foi uma dos escolhidos para fazer a palestra aos alunos por ser um dos porta-vozes do rasqueado mato-grossense.

Cantor e compositor, Daniel teve sua música “Lufada em Viola de Cocho” gravada em um CD que reuniu grandes violeiros do país. O trabalho recebeu o prêmio Sygenta de Música Instrumental de Viola 2004. “São dez anos que trabalho para a difusão da cultura mato-grossense, especialmente a cuiabana”, comentou Daniel de Paula, que nasceu em Tangará da Serra e veio para Cuiabá com três anos de idade.