Saúde

Concurso destaca programa de saúde de Lucas do Rio Verde à nível mundial

O Programa de Saúde da Família (PSF) de Lucas do Rio Verde já está entre os 70 melhores de um concurso organizado pela CEPAL – Comissão Econômica Para a América Latina e Caribe – e patrocinado pela Fundação Kellog’s. O concurso, ainda em andamento, tem a participação de vários países e mais de 1.600 projetos foram inscritos em sua primeira etapa.

Nos próximos dias, um técnico indicado pelos organizadores e outro do Ministério da Saúde estarão no município para saber mais detalhes e verificar in loco a aplicação do programa. Mais tarde, haverá uma nova seleção e os 20 melhores projetos serão apresentados durante uma conferência internacional programada para o segundo semestre deste ano em Santiago (Chile), onde serão conhecidos os ganhadores.

De acordo com a enfermeira e coordenadora geral de Saúde, Terezinha Viana Gimenes, o PSF foi implantado em Lucas do Rio Verde a partir de 1999 e, como diz o título do trabalho por ela encaminhado à CEPAL, tem como proposta a “Inversão do Modelo Assistencial à Saúde, Refletindo na Qualidade de Vida de Uma População”.

Basicamente, o projeto se baseia na criação de uma equipe multidisciplinar que tem os agentes de saúde como linha de frente das ações e defende a necessidade de um contato mais direto com a população e de uma visão mais ampla para combater as moléstias em sua origem. “Abandonamos o foco assistencialista dos problemas, mais voltado para o tratamento curativo e a medicação, e passamos a tratar das causas e da prevenção das doenças”, diz a coordenadora.

A inversão do sistema não tem sido fácil. “Às vezes, damos dois passos para frente e um para trás”, conta Gimenes. Entre os principais obstáculos ela aponta a própria formação dos profissionais de saúde, distanciada da população e dos fatores sociais, e a rotatividade dentro do quadro, principalmente na área médica. “Mas só o fato de estarmos entre os 70 melhores já representa uma enorme vitória.”