Saúde

CAPS de Sinop atende cerca de mil pessoas

O serviço de atendimento a Saúde Mental em Sinop conta com aproximadamente mil inscritos, em todas as suas atividades, sendo em sua maioria portadores de transtornos de humor e dentre estes o mais freqüente é a depressão. De acordo com dados do Ministério da Saúde, a incidência de Transtornos Mentais no Brasil é de 5% da população e os transtornos de humor representam 3% deste total.

Em Sinop este tipo de serviço é prestado pelo CAPS – Centro de Atenção Psicosocial- via Sistema Único de Saúde em parceria com a Prefeitura Municipal de Sinop através da Secretaria de Saúde.

O CAPS oferece tratamento para pessoas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves e demais quadros, cuja severidade ou persistência justifiquem sua permanência num dispositivo de cuidado intensivo, comunitário, personalizado e promotor de vida.

O objetivo do CAPS é oferecer atendimento à população de sua área de abrangência, realizando o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. É um serviço de atendimento de saúde mental criado para ser substitutivo às internações em hospitais psiquiátricos.

Atividades
Atendimento a grupo de familiares: reuniões de famílias para criar laços de solidariedade entre elas, discutir problemas em comum, enfrentar as situações difíceis, receber orientação sobre diagnóstico e sobre participação no projeto terapêutico;
Atendimento individualizado às famílias: atendimento a uma família ou a um membro de uma família que precise de orientação e acompanhamento em situações rotineiras, ou em momentos críticos; Orientação: conversa e assessoramento individual ou em grupo sobre temas específicos; Atendimento psicoterápico: encontros individuais ou em grupo onde são utilizados os conhecimentos e as técnicas de terapias;
Atividades comunitárias: atividades que utilizam os recursos da comunidade e que envolvem pessoas, instituições ou grupos organizados que atuam na comunidade;
Atividades de suporte social; Oficinas culturais; Visitas domiciliares.

Tem consultório para atividades individuais (consultas, entrevistas, terapias);
sala para atividades em grupo; espaço de convivência;s ala para oficinas;
refeitório;área externa para oficinas, recreação e a equipe é composta por 8 profissionais: psicóloga, assistente social, psiquiatra, enfermeira, técnico em enfermagem, auxiliares administrativos e terapeuta ocupacional.