Saúde

Campanha para vacinação de idosos no Nortão será lançada dia 30

Na próxima segunda-feira, será lançada em nível nacional, a 6ª Campanha de Vacinação do Idoso, voltada para todas as pessoas com mais de 60 anos. Mas em Mato Grosso a campanha terá início no dia 28 e a regional de Sinop, que abrange 15 municípios do Nortão, estará lançando a campanha no dia 30 de abril.

A data foi confirmada ao Só Notícias pela diretora do escritório Regional de Saúde, Ana Carolina Royka. Na ocasião, os idosos receberão a vacina contra o vírus influenza, causador da gripe, e terão a oportunidade de atualizar o cartão de vacinação nas doses contra tétano, difteria e febre amarela.

O objetivo da campanha é proteger os idosos das complicações da gripe e de outras doenças preveníveis de grande incidência nessa faixa etária. Em Sinop, de acordo com a enfermeira responsável pelo setor de imunização da secretaria Municipal de Saúde, Cecília Nogami, a meta para este ano é vacinar 3.885 idosos. Em 2004, 3.378 mil idosos foram vacinados, o equivalente a 95% do total.

A campanha vai até 20 de maio, em todos os postos e unidade de saúde. Mesmo quem já tomou a dose contra a gripe deve se vacinar novamente. Isso porque, a cada ano, é preparada uma nova vacina a partir das cepas (subtipos) do vírus que circularam no país no ano anterior. Só não podem ser vacinados aqueles que têm alergia comprovada à proteína do ovo, pois a dose é produzida em embriões de galinha. Por mais que a vacina passe por um processo de purificação, é possível que sobre algum resquício do ovo.

A vacina contra a gripe é produzida com base nas três cepas de maior circulação no Hemisfério Sul. Essa combinação torna a dose mais potente. Ela diminui em 90% dos casos o risco de contrair a doença. A dose leva duas semanas para ter efeito e deve ser tomada todos os anos. A vacina não causa gripe. Os vírus presentes nela estão mortos e não podem se reproduzir e provocar a doença.

Estimativas de estudos internacionais indicam que a vacina contra a gripe provoca redução da mortalidade em até 50% entre a população idosa. Além disso, constam nos resultados desses estudos a redução de 19% do risco de hospitalização por doença cardíaca e em até 23% do risco de doenças cerebrovasculares. O Brasil é um dos poucos países que têm oferecido gratuitamente a vacina para maiores de 60 anos.

No Brasil, existem hoje mil pessoas com mais de 100 anos de idade, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2000. A população de 60 anos ou mais corresponde a 8,6% do total de habitantes do país, para quem são destinados cerca de 24% dos recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).