Saúde

Campanha de prevenção câncer bucal em Sorriso atendeu mais de 200 pessoas

Cerca de 200 pessoas realizaram o exame preventivo do câncer bucal em Sorriso, a maioria na faixa etária de 30 à 50 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 47 casos foram encaminhados para a avaliação com profissionais especialista, destes, nove realizaram coleta de material para citologia esfoliativa ou biópsia.

Com base nos dados coletados pela secretaria, pode-se dizer que no município é grande o número de fumantes, principalmente entre as mulheres, sendo o mais consumido o fumo de pacote. O consumo de bebida alcoólica esporádica é comum, se avaliada as respostas dos pacientes, que tem bastante evidenciado a presença de próteses que causam traumas na cavidade bucal.

Dos pacientes que foram coletados exames, apenas um deles teve resultado positivo para “paracoccidiomicose brasiliense”, doença causada por um fungo, cuja porta de entrada no organismo acredita-se ser a via oral e respiratória. Segundo a odontóloga Nilda Maria Silva, coordenadora da Secretaria de Saúde, acredita-se que essa doença é adquirida através da mastigação do capim e pelo ar.

A paracoccidiomicose é endêmica na América Latina, sendo mais prevalente no Brasil, Venezuela e Colômbia. As regiões mais acometidas no Brasil são sudoeste, sul e centro-oeste. Em Sorriso, no ano de 2004, em um único mês foram diagnosticados três casos da doença pelo serviço de Buco Maxilo Facial, do Hospital Regional de Sorriso.