Ponto Final

Ulysses desafia Barranco

O deputado Ulysses Moraes, autor do projeto para cortar pela metade a gastança imoral da verba indenizatória para os 24 deputados estaduais de Mato Grosso, defende ainda que, caso os parlamentares não concordem com a redução do valor ( o corte de 50% ainda depende da aprovação em plenário) o caminho seria buscar ao menos a prestação de contas, dando assim mais transparência ao legislativo em relação a seus gastos. Ulysses disse que a aprovação do projeto de lei é uma segunda vitória na comissão de fiscalização. “Agora, a aprovação foi no mérito”, disse e fez um desafio ao deputado Valdir Barranco, que votou contrário ao corte, na comissão de fiscalização. Caso não queira a aprovação da redução da verba indenizatória que apresente um substitutivo ao projeto original para a prestação de contas dos gastos feitos pelos parlamentares. “Se não concorda com a redução, o mínimo que precisa fazer é prestar contas. Isso já é lei em legislações federais e em diversas leis. Isso é obrigatório. O cidadão paga o seu tributo e quer saber onde e como seu dinheiro está sendo gasto”, cobrou Ulysses.

Só Notícias