Ponto Final

Tá pagando ?

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, determinou que a Vara de Execuções Penais da Comarca de Cuiabá solicite ao ex-governador Silval Barbosa comprovação do pagamento das parcelas de R$ 4,6 milhões a partir de março de 2018 até 2022, estabelecidas em sua colaboração premiada junto à Procuradoria Geral da República para devolver dinheiro da corrupção no seu governo. Até o momento, Silval só pagou a primeira parcela, relativa a março de 2018. A determinação ocorreu após Silval ter solicitado que ao STF informasse à justiça mato-grossense do seu pedido para substituir os valores que seriam pagos em espécie, em troca de uma área rural em Sinop de 41,22 hectares avaliada em R$ 18,7 milhões, e mais outras substituições apresentadas pelo ex-governador em imóveis. “Intime-se o colaborador Silval da Cunha Barbosa, para que preste informações sobre o pagamento dos tributos, taxas, despesas condominiais e demais gastos de conservação dos imóveis, bem como os comprovantes de pagamentos das parcelas referentes aos valores que deveriam ser pagos em espécie”, diz trecho do despacho do último dia 12 de março. Fux alega que só após tais informações é que o pedido de substituição da forma de pagamento será decidido.

Só Notícias