Ponto Final

Solto

O conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado Waldir Júlio Teis, conseguiu habeas corpus no Supremo Tribunal Federal e saiu da cadeia no final de semana. Ele ficou preso há um mês, em Cuiabá após a Polícia Federal flagrá-lo amassando e jogando cheques em uma lixeira quando estavam sendo cumpridos mandados de busca em seu escritório. Ele desceu 16 andares pela escada para rasgar e jogar fora folhas de cheques que indicam a autoria de crimes contra a ordem pública e foi denunciado, pelo Ministério Público Federal, por obstrução de Justiça nos desdobramentos das investigações que resultaram a Operação Ararath.  Os canhotos dos cheques somam mais de R$ 450 mil. A defesa alegou que Teis tem 66 anos e está no grupo de risco para contágio do Covid-19.

Só Notícias