Ponto Final

‘Sem culpa’

A comissão especial da câmara de vereadores apresentou, ontem, o parecer sobre a possível afastamento da prefeita Rosana Martinelli (PR). Na conclusão, os parlamentares destacaram que os documentos produzidos pela CPI são “insuficientes para associar que os atos comissivos ou omissivos da chefe do Poder Executivo Municipal tenham causado lesão ao erário”. A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) concluiu, em outubro, que houve “indícios de irregularidades” nas obras de quatro Unidades Básicas de Saúde (UBSs) nos bairros Menino Jesus 2, Camping Clube, Menino Jesus 2 e Montreal, na reforma da câmara de Sinop, nas escolas Nações e Gente Feliz, e Centro de Monitoramento feitas pela mesma empreiteira. O relatório aponta que a prefeita “conta com aparato administrativo e servidores capacitados a lhe darem suporte, tanto na fiscalização das licitações, quanto das ordenações de despesas. Assim, como ela não tem conhecimento técnico para avaliar se o que existia nas planilhas eram condizentes com o que estava sendo executado pela empresa”.

 

Só Notícias