quarta-feira, 22/maio/2024
PUBLICIDADE

Recorrendo ao judiciário

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A assessoria jurídica da prefeitura está acionando a justiça pedindo para considerar ilegal a greve dos servidores municipais da Educação que passam de 16 dias. O prefeito Juarez Costa argumenta que a prefeitura está concendendo aumento real, ampliando o piso, criando Plano de Cargos, Carreiras e Salários e aponta intransigência da categoria. O Sintep considera que o plano apresentado pela prefeitura teria pontos, no PCCS, que comprometeriam o progresso salarial e de carreiras dos profissionais e decidiram manter greve por tempo indeterminado nas escolas municipais.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

‘Barba mais branca; couro mais grosso”

Ainda em seu discurso de posse, o deputado Nelson...

“Volto com pesar”

Nelson Barbudo (PL) foi empossado, há pouco, na Câmara...

Recurso para manter parque

O deputado Ludio Cabral (PT) defendeu que o Ministério...

‘Não podemos falhar’

Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) instalou, hoje,...