Ponto Final

Pressão por nomeações

Mais de três meses após a posse do governador Mauro Mendes (DEM) no governo de Mato Grosso, cargos de segundo escalão da gestão ainda são ocupados por aliados do ex-governador Pedro Taques (PSDB) ou por funcionários de carreira que entraram no lugar de quem não se sentiu à vontade para continuar no novo governo. Em Sinop, por exemplo, a única mudança anunciada, por enquanto, é do delegado Bráulio Junqueira, funcionário concursado, que assumiu o comando da delegacia regional de Polícia Civil. Na Ciretran, Valdir Sartorello pediu exoneração, mas não foi anunciado substituto para a função. Outros órgãos regionais, como Sema, Ciretran, Indea, Secitec em várias cidades, como Sinop e Alta Floresta, ainda contam com funcionários nomeados pelo governo anterior. Deputados já estão manifestando descontentamento com a demora de Mauro em acatar as indicações dos aliados.

Só Notícias