Ponto Final

‘Perseguição’

A senadora Selma Arruda (Podemos) voltou a se defender, nesta segunda-feira, em plenário do Senado, da acusação de omitir gastos da campanha eleitoral de 2018. A parlamentar, que foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE), afirmou que a decisão é uma perseguição política decorrente das suas sentenças proferidas quando ainda era juíza. A senadora terá recurso julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta terça-feira e ressaltou que “pode até prever que o resultado não será positivo” devido aos “interesses” por traz da cassação. No entanto, afirmou que ainda acredita na Justiça. “Se a justiça for feita, se os julgadores analisarem o processo com técnica, se eles abandonarem os interesses políticos de alguns que estão pressionando para minha cassação, eu vou sair vitoriosa”, afirmou. A decisão do TRE Mato Grosso de cassar o diploma de Selma e os dois suplentes por caixa 2 e abuso de poder econômico também prevê nova eleição para senador.

Só Notícias