Ponto Final

Investigação mantida

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso negou, por unanimidade, o pedido do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB) para trancar a ação judicial que pode resultar em sua cassação, por conta das eleições do ano passado, quando 3 pessoas foram detidas em flagrante, na BR-070, com cerca de R$ 90 mil em dinheiro e várias caixas de santinhos dele. O relator do habeas corpus, desembargador Sebastião Barbosa Farias, seguiu o parecer do Ministério Público Eleitoral afirmando que os fatos narrados e colhidos até o momento já são suficientes para às investigações. “Sem entrar no mérito da questão, só o fato de se ter encontrado R$ 89 mil em dinheiro, dentro de um carro, véspera das eleições, o carro adesivado com a propaganda de Avalone e um deles dizem que pegou o dinheiro do escritório do paciente [Avalone], já e motivo para se investigar”, disse o presidente do TRE, ao seguir o voto do relator.

Só Notícias