Ponto Final

‘Induzido ao erro’

O governo do Estado pretende recorrer, ainda esta semana, da decisão do ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União, que suspendeu, na última sexta-feira, o andamento dos processos para implantação do Ônibus Rápido de Transporte (BRT, na sigla em inglês). Segundo o governo, o ministro foi induzido ao erro na ação movida pela prefeitura de Cuiabá. A gestão estadual apontou que “não há recursos federais envolvidos na referida obra. O pedido de reconsideração ao TCU será apresentado nesta semana para restabelecer a verdade dos fatos e permitir o início imediato das obras tão aguardadas pela população de Cuiabá e Várzea Grande”, disse, em nota.

Só Notícias