Ponto Final

‘Fechado departamento jurídico’

O prefeito Ari Lafin também confirmou que alguns servidores da Saúde já foram afastados por conta da constatação que houve contratação de funcionários ‘fantasmas’ por meio de cooperativa desde 2019 além de supostos pagamentos duplicados por procedimentos cirúrgicos. “Chamei a responsabilidade para o secretário de Saúde, já afastamos alguns servidores e estamos pedindo a devolução de valores no qual agora estamos fazendo o levantamento e também entregamos ao Ministério Público esse fato gravíssimo. Eu não tenho noção da proporção do que está acontecendo em termos de desvio de verbas públicas que poderá não ficar apenas no município de Sorriso”, desabafou. Lafin confirmou o fechamento do departamento jurídico da pasta, sendo entregue as chaves ao Ministério Público. “Na saúde, a princípio, eu conversei com o secretário e tem os primeiros envolvidos no departamento jurídico ligado diretamente a ele. Foi fechado o departamento e a chave está sendo entregue ao Ministério Público, para que venha uma investigação”.  O secretário de Administração, Estavam Calvo Filho, declarou ontem que foi possível apontar desvio de pelo menos R$ 500 mil pela pasta.

Só Notícias