Ponto Final

Devolução R$ 18 milhões

O deputado Romoaldo Júnior e o ex-Mauro Savi, que foram presidente e primeiro secretário da Assembleia, tiveram recurso negado no Tribunal de Contas do Estado. A conselheira interina Jaqueline Jacobsen votou por não conhecer os embargos de declaração também ajuizados por Valdenir Rodrigues Benedito, Adilson Moreira da Silva, Mário Kazuo Iwassake. Eles já haviam sido condenados pelo TCE e com o recurso derrubado terão que ressarcir o erário em valor superior a R$ 18 milhões, incluindo multas. A condenação é referentes as irregularidades na obra do estacionamento da Assembleia Legislativa.

Só Notícias