quarta-feira, 19/junho/2024
PUBLICIDADE

‘Consequências perversas

Só Notícias
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Ex-ministro da Agricultura e ex-senador Blairo Maggi (PP), um dos maiores empresários do pais, assinou, hoje, nota com outros seis ex-ministros pedindo que o governo Lula cancele os efeitos da Medida Provisória 1227, que restringe a compensação de créditos das contribuições ao PIS/Pasep e Cofins às empresas. O governo Lula alega que a medida foi seria compensação dos impactos da manutenção da desoneração da folha de pagamentos de empresas e de municípios, como determinado pelo STF. Os sete ex-ministros de Agricultura garantem a “isenção ideológica” e a “defesa dos interesses da sociedade”. Eles citam que o Legislativo brasileiro já está discutindo novas regras tributarias, por meio da Reforma Tributária. Fica evidente que a principal intenção governamental é a busca de maior arrecadação, sem considerar as consequências perversas para a competitividade das empresas – em especial as exportadoras”, diz outro trecho da nota. Blairo apoiou Lula na última eleição e, pelo jeito, pode estar se frustrando com rumos econômicos do governo.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Estação de Tratamento – Mutum

O prefeito Leandro Félix, assinou, a ordem de serviço...

Demissão por e-mail

O ex-secretário Nacional de Política Agrícola Neri Geller (PP),...

Recurso pelo parque

O Procurador-Geral do Estado, Francisco Lopes, afirmou, na audiência...

1,9 mil para Mutum

O governador Mauro Mendes anunciou, há pouco. em audiência...