terça-feira, 21/maio/2024
PUBLICIDADE

Compra milionária e suspeita

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O Ministério Público mandou a Câmara de Cuiabá suspender licitação para compra de materiais gráficos, que totalizavam a bagatela de R$ 3,5 milhões. Isto mesmo: R$ 3,5 milhões seriam torrados com calendários, agendas, outdoors e outros. O presidente Deucimar Silva anda preocupado. Veja trecho da denúncia do MP: “Ao determinar a compra de materiais cuja utilidade e necessidade altamente questionáveis, em quantidade absurda, nas vésperas de período eleitoral, configura gritante descumprimento aos princípios norteadores da administração pública”.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

‘Não podemos falhar’

Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) instalou, hoje,...

União de lideranças

O prefeito de Colíder e 1º vice-presidente da AMM,...

Novamente descaso

Outra vez o centro de Sinop voltou a ficar...

Distante da cidade

A Comissão de Infraestrutura Urbana e de Transporte da...