Ponto Final

Cela comum

A ministra Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou que o desembargador aposentado compulsoriamente, Evandro Stábile, cumpra pena em presídio comum. Ele está preso desde setembro de 2018, no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), anexo ao presídio da capital, cumprindo pena de 6 anos de reclusão em regime inicial fechado. Ex-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, ele foi condenado por aceitar e cobrar propina em troca de decisão judicial. Na época da condenação, em 2015, a relatora da ação penal, ministra Nancy Andrighi, apontou que o desembargador aceitou e cobrou propina para manter a prefeita de Alto Paraguai (218 km a médio-norte de Cuiabá) no cargo. Ela perdeu as eleições, mas o vencedor teve o mandato cassado por suposto abuso de poder econômico. Stabile também é investigado em outra operação, a Ararath.

 

Só Notícias