quarta-feira, 22/maio/2024
PUBLICIDADE

Ameaças a Taques

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O senador Pedro Taques (PDT) sentiu, ontem, a primeira pressão do governo e do PDT ( seu partido), ao votar contra o governo no salário mínimo que foi aprovado em R$ 545. “Me disseram que o PDT poderia me tirar da Comissão de Constituição e Justiça, que eu poderia ter inviabilizadas emendas individuais ou ter cargos retirados do segundo ou terceiro escalão. Não serão palavras que me farão mudar”, falou. E votou contra o governo.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

‘Barba mais branca; couro mais grosso”

Ainda em seu discurso de posse, o deputado Nelson...

“Volto com pesar”

Nelson Barbudo (PL) foi empossado, há pouco, na Câmara...

Recurso para manter parque

O deputado Ludio Cabral (PT) defendeu que o Ministério...

‘Não podemos falhar’

Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) instalou, hoje,...