Ponto Final

‘Acostumados a pagar propina’

O delator do esquema de propinas na secretaria estadual de Educação, na gestão passada, Giovani Guizardi descreveu em novo depoimento à justiça Cuiabá, todo o esquema de cobrança de propina para acelerar pagamentos de obras de reforma e construção de escolas a empresários que tinham contrato firmado com o governo do Estado. E que acontecia como se fosse algo absolutamente normal. Guizardi contou à juíza Ana Cristina Mendes que os empresários já estavam acostumados a pagar propina para receber valores de contrato na Seduc. Guizardi não teve nenhum problema quando passou a fazer parte do esquema, depois de ser indicado por Alan Malouf. “Infelizmente esta roda não foi inventada por nós, isso já estava funcionando, com o senhor Ricardo Sguarezi liderando isso. Os empresários estavam acostumados a pagar a propina e não tínhamos dificuldades nisso porque era um processo que já vinha andando, só foi substituída a figura do operador que antes era o Ricardo Sguarezi e passou a ser eu”, admitiu Guizardi, preso em maio de 2016 pela Operação Rêmora que desmantelou todo o esquema, informa A Gazeta.  O empresário disse que procurou Alan Malouf para entrar no esquema. A ideia, segundo ele, era recuperar os R$ 10 milhões investidos por Malouf na campanha do ex-governador Pedro Taques (PSDB). Guilherme Malouf  (ex-presidente da Assembleia) indicou Guizardi ao então secretário de Educação, Perminio Pinto, para que o empresário passasse a operacionalizar o esquema.

Só Notícias