Política

Wilson Santos considera importante convite para estar na base do governo e está avaliando

A base do governador Mauro Mendes (DEM) na Assembleia Legislativa pode aumentar. O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), atualmente de oposição, disse ter sido convidado para compor o grupo de sustentação do governo no Legislativo e adiantou que está avaliando a mudança. “No último dia 9, o governador externou o desejo de nos ter na sua base de sustentação na Assembleia. Foi feito o convite, que depois foi ratificado pelo secretário Mauro Carvalho (chefe estadual da Casa Civil). Estou avaliando. É uma situação importante. Não pode ser decidida assim à queima-roupa”, disse Santos, em entrevista a uma emissora da capital.

O deputado afirmou ainda que pretende ouvir diversas lideranças do partido. “Eu ouço o presidente Paulo Borges, que é um velho companheiro, esteve comigo na prefeitura de Cuiabá, como secretário e como líder na câmara municipal na minha gestão. É alguém que preciso ouvir. O deputado Carlos Avallone que já faz parte da base do governo aqui na casa. O ex-deputado Nilson Leitão. Os companheiros de gabinete, de bairros, municípios, prefeitos, vereadores. Precisamos de um tempo para ouvir a companheirada”.

O parlamentar, no entanto, alegou que, independente da decisão, seguirá uma “postura equilibrada” na Assembleia. “Ao longo de todo esse ano que passou, votamos várias matérias contra e a favor o governo. Minha postura tem sido de equilíbrio. Aquilo que eu entendo que favorece o Estado, tem tido meu voto. Aquilo que precisa de ajuste, de correção, de emenda, tenho manifestado também a favor dessas correções. Aquilo que eu acho que não é legal, não é benéfico para a sociedade, eu tenho votado contra. Tem sido esta minha postura. Não há radicalismo”.

Ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos está na segunda legislatura seguida na Assembleia. Em 2014, conseguiu 20,5 mil votos e atuou, durante o mandato, como base do ex-governador Pedro Taques (PSDB). Em 2018, foi reeleito com 14,8 mil votos. Ele também já havia ocupado cadeira por duas legislaturas no Parlamento entre 1990 e 1998

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: arquivo/assessoria)