Política

Unesco apresenta ações para Mato Grosso

A representação da Unesco – Fundo das Nações Unidas para Educação, Cultura e Ciência – em Mato Grosso continuará a parceria com o Governo do Estado na execução de programas voltados ás áreas educacional, ambiental e de gestão administrativa. Nesta terça-feira, o representante da Unesco no Estado, professor Antônio Carlos Máximo, que assumiu o cargo no dia 1º deste mês, apresentou ao governador Blairo Maggi o cronograma das ações e programas do órgão.

Entre os projetos apresentados ao governador consta um, em parceria com a Secretaria de Estado de Planejamento, que vai subsidiar municípios de Mato Grosso na modernização das políticas de gestão administrativa.

A Unesco não lida com linhas de crédito para financiamentos de projetos, porém, trabalha em contato com organismos financeiros internacionais, a exemplo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bird) para fomento aos programas dos quais participa em estados brasileiros.

Outros dois projetos da Unesco para Mato Grosso também foram apresentados a Maggi. Um deles trata sobre a recuperação da bacia do rio São Lourenço, que abrange oito municípios da região Sul e está sendo desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso. O projeto conta com financiamento do programa Petrobrás Ambiental. “Além desse projeto, apresentei ao governador a possibilidade de estendê-lo a outras importantes bacias do Estado, como no Araguaia”, afirmou Antônio Carlos.

Na área de educação a Unesco está desenvolvendo em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) um projeto que destina a abertura dos espaços escolares às comunidades em fins de semana. O projeto, denominado “Abrindo Espaço para a Paz” é desenvolvido de acordo com as necessidades e peculiaridades de cada unidade da federação e das escolas. Segundo Máximo, o projeto em Mato Grosso já consta no planejamento anual da Seduc para o ano letivo de 2006. “Aqui sugerimos denominá-lo de Escola Viva e no próximo ano já estará em funcionamento”.

A ocupação do cargo na Unesco pelo professor foi uma indicação de Maggi a representação do órgão no Brasil. Máximo fez parte da equipe do Governo ocupando o cargo de secretário-adjunto de Educação.

UNESCO – Mato Grosso é um dos sete estados brasileiros a contar com escritórios-antena da Unesco, entidade estabelecida no Brasil desde 1964. O escritório-antena foi estabelecido a partir de acordos de cooperação com estados e municípios. As atividades da Representação ampliaram os convênios de cooperação técnica, tanto com o governo como com a sociedade civil.

Atualmente, as atividades da Unesco no Brasil situam-se predominantemente nos setores da Educação, Ciências Naturais, Humanas e Sociais, Cultura, Comunicação e Informação. A atuação no Brasil ocorre prioritariamente por intermédio de projetos de cooperação técnica com o governo. Eles têm sempre o objetivo de auxiliar a formulação e operacionalização de políticas públicas que estejam em sintonia com as grandes metas acordadas entre os Estados Membros.

Os projetos desenvolvidos nos estados brasileiros envolvem parceiros de diferentes segmentos: governos estaduais ou municipais, iniciativa privada, ong’s e entidades da sociedade civil.